21/03/2016

Resenha: Irresistível - M.S. Fayes


Resenha chegando do segundo livro da  trilogia da Lei da autora M.S.Fayes.

I-R-R-E-S-I-S-T-Í-V-E-L

Será que esse título já diz alguma coisa? Bem, é o que vamos descobrir.
Nessa instigante história vamos conhecer Fay Williams, uma mulher forte, determinada, divertida, justa, de uma personalidade destemida que quando quer algo vai e faz valer a pena.
Particularmente adoro e admiro essas mulheres tão poderosas e confiantes e Fay se enquadra nessa descrição. Mas mesmo com toda essa energia, sedução e beleza com seus lindos cabelos ruivos, ela tem um passado ao qual presenciou um acontecimento que custou algo precioso em sua vida. E vocês me perguntam: o que foi que aconteceu? (Se contar perde a graça, vocês vão ter que descobrir).
Mesmo com o que passou e presenciou ela não se escondeu do mundo, ao contrário, ela vive intensamente aquele famoso lema “viver a vida”, e foi uma das coisas que gostei nela, já que serve como um grande exemplo.
Falando em viver a vida, em um belo dia Fay está se divertindo em uma boate com os amigos, curtindo a dança... E de repente chega de mansinho um HOMEM chamado Alex, e o que posso dizer dele?  

“Atraente, o corpo era definido, seus bíceps deliciosos ao toque e uma bela de uma boca perfeita. Ele simplesmente fazia o tipo tomo o que quero”.

Sentiram e imaginaram como ele é? É, eu também imaginei… (ele me pegando... Ops! Foco). Então voltando, Fay se deixou ser seduzida e levada para o prazer de uma noite com o lindo e sedutor Alex. Quando acorda, advinha o que ela faz? Sim, ela vai embora, ou seja, foge. Passa-se um tempo, e Fay é uma estudante que presta assistência na área jurídica de uma associação em um centro comunitário, que dá assistência aos jovens e pessoas da comunidade que levam a vida em meio ao mundo do crime, além de ser voluntária como professora de balé. Acontece algo na associação, e Fay tem que falar com o promotor para resolverem o caso, e adivinhem a coincidência. Sim...

“Mas que porra...? Ela disse em choque. O promotor não era ninguém menos que Alex”.

Ela, ele e eu ficamos em choque. Creio que se tivesse um buraco por perto naquele momento ela teria se enfiado lá. (kkkkkk... Pobre Fay).
Após esse encontro um tanto inesperado, as coisas vão evoluindo mesmo que ela não queira, e sabe como é, né? Aquela história de “não quero me envolver ou me apaixonar”, acabou ficando meio difícil de seguir.
No decorrer da história vamos descobrindo o que aconteceu com Fay, aos poucos vai sendo desvendado o porquê daquilo que ela passou.
As amigas, o amigo Arthur e um detetive incrementam a história, e acabam dando mais diversão e drama nesse romance Irresistível, bem que eu disse que o título dizia alguma coisa, né.
Dois pontos importantes a serem mencionados:
Achei importante e admirável o que a autora coloca como o trabalho da protagonista, onde mostra a realidade de muitas comunidades que vivem no meio do crime, e as pessoas que trabalham e se empenham em ajudar essas pessoas. São pessoas que merecem nossa admiração e respeito porque não é fácil, pois querendo ou não as pessoas que trabalham nesse meio também podem correr riscos com os famosos “traficantes e bandidos”.
E também é bem interessante esse lado da história, onde a mulher, no caso a Fay , é a pessoa que não quer ter algo sério e acabar se apaixonando. Porque é difícil encontrar obras onde a mulher tem esse aspecto, é mais comum ver o homem ou boy magia da historia ser o difícil, sendo que aqui é o Alex que está determinado a querer algo a mais, e se empenha em fazer com que Fay enxergue isso.
Com uma narração bem escrita pela autora você vai conhecer Fay e Alex no jogo de sedução e o descobrimento de um amor irresistível porque vejamos: Srta. Irresistível + Sr. Irresistível = Irresistíveis.

Simplesmente Irresistíveis.

Um comentário: