13/10/2016

Resenha: Ode de Sangue: Memórias Vampirescas - Nana Garces



Ode de Sangue: Memórias Vampirescas, da autora Nana Garces é um conto  de 73  páginas que conta a história de Madalena, uma vampira, que acreditem ou não, é uma freira!
Irmã Madalena vive no Monastério de Saint Patrick e mesmo contra sua natureza vampiresca busca a salvação divina.
Nascida durante o Renascimento, a devoção e amor pelas coisas sagradas estavam incrustados em seu ser.
Irmã Madalena ajudava no hospital anexo ao monasterio no turno da noite, isso a permitia aproveitar o sangue dos que estavam em seus dias finais e amenizar a dor destes.
Após a morte de um paciente em estágio terminal de um câncer no pulmão, Padre Marcos a convida à sua sala para conversar e acaba expondo suas incorretas ações com mulheres.
Adepta da ideia justiceira de que tinha o dever de sugar o sangue de pessoas más, Irmã Madalena mata o Padre Marcos.
Pouco tempo depois um novo padre chega ao monastério.
Ao olhar para Padre Cristiano, Irmã Madalena sente um medo e nervosismo como nunca havia sentido em todos seus 4 séculos de existência. Padre Cristiano, assim como Irmã Madalena, tem um lado obscuro e escondido do mundo. Ele é um caçador de vampiros. E como caçador, seu dever é matar Irmã Madalena.
Ao se deparar com essa situação, Irmã Madalena pede que Padre Cristiano escute sua história, para que assim fique na memória de alguém após a sua morte, e que após ouvir decida se ela merece ou não morrer.
A partir daí Madalena narra sua vida, desde a infância, ajudando sua mãe nas tarefas de casa e aprendendo a ler, a adolescência, onde conheceu seu criador, até sua decisão de se tornar freira, servindo no mesmo monastério que sua mãe era voluntária.
O conto é rodeado de mistério.  Madalena nos revela tantas coisas que fiquei com dó. Sua vida, ao contrário do que esperava, foi maculada e destruída por desejos alheios. Muitas coisas lhe foram tiradas e ela nos mostra que tudo pelo que passou a moldou e, por incrível que pareça, a transformou num ser da noite muito diferente dos outros.  Lágrimas de sangue são derramadas e num surpreendente final (não final), Madalena segue sua existência e nos deixa intrigados para conhecer mais sobre seus 400 anos vividos.
Ode se Sangue foi me conquistando conforme cada página era virada. O livro é tão curtinho que você ler e se anima com tudo que está acontecendo e de repente acaba! (awnnnn...)
Eu espero (MUITO) que uma continuação chegue logo! (boatos de que ano que vem tem mais...... hahahah).

É isso...
Espero que gostem da resenha e que leiam Ode de Sangue!


Karen Guedes.
 Beijos.


 

           Informações adicionais da obra:

Sinopse do livro:
 
Com quase quatrocentos anos, a Vampira Madalena busca a salvação de sua alma vivendo e trabalhando dentro de um monastério católico. Diferente do que parecia natural, essa vampira está acostumada com a religião e seus símbolos. Foi apenas quando se depara com alguém de fé verdadeira que Madalena sente a maldição de sua raça arder sob a pele.
Colocada em uma situação de vida ou morte, ela apenas tem um pedido, que ela possa contar sua vida para alguém, para que sua existência como humana e seu despertar para o dom da noite não desapareça com sua morte.
Narrado em primeira pessoa, Madalena fala um pouco de como era a Itália do séc. XVII, descreve suas dificuldades e suas paixões pela arte, leitura e música. Mesmo antiga, sua humanidade e amor pela raça humana apenas crescem, e é com esse pensamento que Madalena narra sua experiência enquanto mulher e religiosa.


 Onde encontrar o livro:

Amazon: Clique Aqui
Skoob: Clique Aqui
 

Ode de Sangue: Memórias Vampirescas - Nana Garces

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário